Inimigos

Inimigos



  • Mariah Carey

Eminem já escreveu várias músicas referindo-se a um suposto relacionamento com a cantora pop Mariah Carey, embora ela negue a afirmação. Ela falou que nenhuma relação sexual ou íntima ocorreu. Eminem fez menção a Carey em diversas canções, entre elas "Superman", "Jimmy Crack Corn", "Bagpipes From Baghdad", e "The Warning". Carey respondeu com "Clown" logo após o lançamento de "Superman", em 2003, e em 2009 com o hit "Obsessed".

"Bagpipes from Baghdad", do álbum Relapse de Eminem pode ser a referência mais conhecida a Carey, devido à polêmica que provocou. A canção deprecia o relacionamento entre a cantora pop e seu marido Nick Cannon. Cannon respondeu a Eminem dizendo que a carreira dele é baseada em um "fanatismo racista" e disse que iria se vingar do rapper, falando que ele poderia voltar a cantar. Mais tarde, Eminem disse que o casal havia mal interpretado a canção e que ele desejava o melhor para os dois. Cannon também disse que não tinha ressentimentos e só queria expressar sua opinião sobre a música.

Em 2009, Carey lançou "Obsessed", que conta a história de um homem obcecado que afirma estar tendo uma relação com ela. Cannon disse que a canção não era um insulto dirigido propriamente a Eminem. No entanto, em julho do mesmo ano, houve a resposta com "The Warning", que continha samples de mensagens de correio de voz que supostamente foram deixadas por Carey para ele. Um pouco mais de um ano depois disso, Nick Cannon respondeu com "I'm a Slick Rick", no qual Slick Rick atira em Eminem.**



  • Christina Aguilera

Na verdade essa treta é mais com a cultura pop em geral do que com a Aguilera. Eminem se referiu à Christina na música "The Real Slim Shady", zoando ela num contexto de sexo explícito.

Tudo começou quando a Aguilera tava num programa da MTV (a estréia do seu clipe "What A Girl Wants"). Ela pediu pra ver o clipe "My Name Is", do Eminem e, enquanto passava o vídeo ela fez alguns comentários sobre o rapper.

Ela falou, em rede nacional, que havia rumores de que o Eminem tinha se casado com a Kim, mas na real era verdade. No entanto, essa era uma informação, pelo menos até aquele dia, pessoal. Ela continuou e começou a falar de violência doméstica, dizendo para as garotas que evitem esse tipo de relacionamento e também deu o exemplo da música "'97 Bonnie & Clyde", música do Eminem onde ele supostamente mata sua mulher.

Depois disso Eminem se irritou e zoou muito, mas muito mesmo a Christina no seu single "The Real Slim Shady", onde ele zoa também a Britney, as boy bands e todos esses tipos de artistas. Após o lançamento da música, a Aguilera respondeu com a música: "Will The Real Slim Shady Please Shut Up?" (O verdadeiro Slim Shady vai se calar?).

A partir daí, ela é vítima constante das letras do Slim e de suas brincadeiras no palco.*


______________________________________________________________________________________________________


  • XXL Magazine

O que ocorreu entre o Eminem e a XXL Magazine talvez não seja muito aparente, mas depois do lançamento do "The Marshall Mathers LP", a revista XXL publicou uma biografia não autorizada de Marshall Mathers.

Eminem, numa espécie de vingança, respondeu com a faixa, "Marshall Mathers", do álbum: "...eu ando até a banca de jornais / para comprar uma porra de revistinha barata com um vale refeição / Pulei para a última página, passei rapidinho / E o que eu vejo? Uma foto da minha grande bunda branca / OK, deixa eu ajudar vocês: Uhh, aqui, XXL (GG), XXL (GG)! / Agora sua revista não vai ter nenhum problema pra vender / Ahh fôda-se, eu vou até comprar umas pra mim".*


______________________________________________________________________________________________________


  • Nelly

O desentendimento com o Nelly começou quando ele participou do programa TRL (Total Request Live), da MTV americana. Nelly xingou muita gente, incluindo o Eminem.

Ele disse que não curtia o rap que vinha de Detroit e que o Slim tava xingando ele pelas costas. Nelly também disse que era melhor o Eminem não aparecer em St. Louis, cidade natal do rapper negro, pois se ele aparecesse por lá, se daria mal. O cara também chegou a dizer que "come M&M'S", referindo-se ao Em. O Nelly zoou o Eminem na música "#1", com uma linha insultando o estilo do Eminem, falando que Eminem roubou o material do Nelly no eBay e outra linha tirando sarro do jeito que o Eminem comenta sobre o seu tio Ronnie, "... oh se meu tio pudesse me ver agora, se ele pudesse ver quantos rappers queriam ser como eu agora...".

 No VMA's do dia 29 de agosto de 2002, Nelly apresentou o prêmio para Vídeo do ano, e ficou chocado quando "Without Me" levou o prêmio. Nelly, com uma cara de abobado e meio que bravo, foi cumprimentado com um aperto de mão e um abraço rápido do Eminem.

Talvez essa rivalidade tenha acabado. Se não, o Eminem acabou no momento que ele fez isso.*

______________________________________________________________________________________________________
  • Canibus

A briga de Canibus com Eminem começou em 1998, antes de Eminem ser contratado por Dre.

Eminem falou sobre o começo da briga com Canibus no Tim Westwood's hip-hop show. Eminem contou como  Wyclef e Canibus se aproximaram dele em 1998 e perguntaram se ele havia secretamente escrito a letra de LL Cool J's "The Ripper Strikes Back" que era uma diss ao Canibus. Depois que Eminem negou ter escrito a música ele explicou que Canibus foi rude com ele.

Canibus procurou Eminem durante a Warped Tour no ano seguinte, pediu desculpas por suas ações e perguntou se Eminem estava disposto a fazer uma colaboração.

 Canibus apresentou Eminem com a faixa "Phuck U" do álbum B.C do ano de 2000, Eminem não gostou da faixa e a rejeitou. De acordo com Eminem, a faixa parecia que era direcionada a ele ou ao LL, mas ele não soube dizer ao certo.

Eminem disparou nomes no “Slim Shady LP”. Linhas como "I'm cancerous, so when I diss you wouldn't wanna answer this If you responded back with a battle rap you wrote for Canibus" (Eu sou maligno, então quando eu te zoar, você não vai querer responder, Se você responder com um rap que você escreveu pro Canibus) poderiam ser tomadas como uma diss ou um elogio.

Eminem também fez menção a ele e uma faixa chamada 'Get You Mad' no álbum de Sway & Tech's chamado 'This Or That'. A letra fala "Lesson Three: Get a job at a label; switch demos with Canibus and put yours on the owner's table (here listen!)"
[Lição três: consiga trabalho em uma gravadora; troque de demo com Canibus e coloque a sua na mesa do dono (aqui escute!)].

Pouco após o fenômeno que foi “Marshall Mathers LP”, Canibus decidiu continuar a historia de Stan. “Stan” foi o terceiro single do álbum “Marshall Mathers LP” e conta a história de um fã louco e acaba se atirando de uma ponte porque Eminem não responde suas cartas. A primeira parodia, no terceiro lançamento de Canibus, nomeado de 'C True Hollywood Stories' era ‘Stan Lives’, onde Canibus testemunha Stan se jogando da ponte e o ajuda. Isso introduz a primeira faixa do álbum chamada 'U Didn't Care'.  Na faixa, Canibus assume o papel de Stan e escreve para Eminem. Ele menciona a época que eles se conheceram:  "Matta fact, I think he met you/It was the day you came to his video shoot with DJ, Jimmy's nephew/'Clef stepped to him and told him he should step to you/That you was ghost writing for L, but that wasn't true/You was looking at him the same way I'm looking at you/Why can't we be friends Em', I don't want nothing from you"
(Para falar a verdade eu acho que ele te conhece. Foi o dia que você foi na filmagem do vídeo dele com DJ sobrinho de Jimmy, Clef se aproximou dele e disse que ele deveria te dar um toque, que você estava escrevendo secretamente para L, mas aquilo não era verdade, você estava olhando para ele da mesma forma que eu estou olhando para você, por que não podemos ser amigos Em', eu não quero nada seu).

Depois a diss mais falada do álbum veio "You see there's a little bit of Stan in all of us/Tell me where you think all of these record sales sparred from/Talking 'bout Britney and Christina Aguilera/N'sync too, have you ever looked in a mirror?/Your hair ain't really blonde, and ya eyes ain't blue/So never diss me, cuz when you diss me your dissin you.."
(Veja, tem um pouco de Stan em cada um de nós, me fale onde você acha que todos esses álbuns vendidos resultam em briga, falando sobre Britney e Christina Aguilera, N'sync também, você já se olhou no espelho? Seu cabelo nem é loiro de verdade, e seus olhos não são azuis, então nunca fale mal de mim, porque se você falar estará falando mal de você).

Canibus teve também outra faixa no álbum envolvendo Stan, onde eles estão sentados em uma limusine conversando, Stan oferece a ele chocolate M&M e ele responde “I don't eat M&M's (Eminem)". Stan também foi incluído na faixa 'Draft Me', onde Canibus fala sobre defender o seu país.

Depois de ouvir o álbum Eminem disparou contra ele em várias faixas. A primeira foi em 'Square dance' do álbum “The Eminem Show” onde ele fala "Can-I-B*tch don't want no beef with slim no..." [Can-I-B*tch (Canibus) não quer nenhuma briga com Slim não…] ele também o chama de 'Canadabis' no final desta mesma faixa.

Fora isso, houve algumas disses subliminares em faixas como 'When the music stops' e 'Say what you say' e na introdução do primeiro single 'Without Me' onde ele usa parte da faixa "Round the outside" de Canibus.

Sem nenhuma resposta de Canibus, Eminem continuou a atacá-lo. Uma faixa do álbum 'Man Vs Machine' de Xzibit's chamada 'My Name' Eminem solta a linha
"I'd rather have my mothaf*cking ass whooped by Moby/'fore I let some b*tch in a can like Bis cop over me" (eu prefiro ter o meu traseiro chutado por Moby, do que ter um puto como o Bis tentar me controlar).

November 19th 2002 Canibus lançou seu 4° álbum 'MicClub: The Curriculum' meio que “do nada”. Duas das faixas do álbum faziam referencia a Eminem. A 'Dr C PhD' teve Eminem como seu alvo principal. No final da faixa ele fala: "to tell you the truth, I thought your rebuttal was weak/round the outside, blah, blah, etceteras, etceteras/the body of my literature is bigger than South America/nigga look, this is all I gots to say/suck my P-H-D-I-C-K"
(para te falar a verdade, eu achei sua replica meio fraca, do lado de fora,bla bla bla etc etc etc, o corpo da minha literatura é maior que a América do sul, cara olha isso é tudo o que tenho para dizer, chupa meu P-H-D-I-C-K)

Depois veio a faixa 'Curriculum 101' onde Canibus fala "Anybody better than Bis must be a hoax/Black man NO/what about the great white hope? /What? Man you must be sniffing' some great white coke/Don't you that's like Gary Coleman fighting' the hulk/Still not even quite that close/A great mic fight in ya rubber dingy boat 50 miles out from the coast/What the f*ck is the MATHERS with you/I beat you black and blue, then I get a tat of you too/Better yet I put a tattoo of me on you/A 10 by 10 "C" logo, neon blue" [alguém melhor que Bis deve ser uma fraude, negro NÃO, e sobre a grande esperança branca? O que? cara você deve estar cheirando uma boa coca branca, não é como Gary Coleman lutando o hulk, não chega nem perto daquilo, uma boa briga de microfone atinge a 50 milhas fora da costa, qual é o PROBLEMA (MATHERS = problema/sobrenome de Eminem), eu te derroto preto ou azul, depois faço uma tatuagem sua, melhor ainda, ponho uma tatuagem minha  em você, um logo de "C" de 10x10 azul neon]..

Canibus foi a algumas rádios falar sobre as habilidades de Eminem e sobre a faixa onde Eminem fala sobre Benzino 'Nail in the coffin' que teve, também, referencia a ele. Eminem diz: "Life's a b*tch ain't it Raymond/Here, let me break it this shit down in laymen's Terms for you just to make sure that you can Understand this/And Canibus ain't using too many complicated f*cking words for you/Here, let me slow it down for you So that you can understand if I say it slower/Let it go dog it's over"
(A vida é uma merda não é Raymond/deixe-me colocar essa merda aqui em termos de leigo para você, só para eu ter certeza que você entendeu isso/E Canibus não vou usar de muitas palavras complicas para você/Aqui, me deixe ir devagar para você entender se eu falar mais calmamente/desista cara acabou).


______________________________________________________________________________________________________
  • Insane Clown posse

Acredito  que eles feriram um pouco o orgulho de Eminem, e ai ele começou a treta com o ICP.  Ele disse que expulsou o ICP de um clube em Detroit e disse a um amigo em comum que eles foram muito “frescos” por não responderem.

O incidente do clube é verdade,  Eminem e D12 perseguiram o ICP até um clube e depois atiraram na mini-van do grupo com uma arma de paintball. Eminem também já tinha atacado ICP em uma faixa.  Em “Get You Mad” ele diz “'dress up like ICP and have them come see you perform live” (vestir-se como ICP e chame eles para vê-lo tocar ao vivo), e em “Drastic Measures” Eminem fala “'ICP are overated and hated because of their false identities” ("ICP são superestimados e odiados por causa de suas identidades falsas".).

Eu não tenho certeza de como o Twiztid entrou nessa briga. Mas houve boatos que Dr. Dre iria contratá-lo, mas ICP passou na frente.

Acredito que essa briga do Eminem com ICP tem origens antigas do tempo de colegial, onde um integrante do Twiztid derrotou Eminem em uma batalha de freestyle.  Apesar de que eu nunca ouvi o Eminem falar mal deles em uma faixa, mas acredito que o fez em entrevistas.

ICP mais tarde fez “Slim Anus”, uma parodia do hit de Eminem “My Name Is”, onde o Twiztid está no vocal da música.  Aparentemente Eminem ficou surpreso quando ouviu “Slim anus” no Howard Stern Show (dizem as más línguas que ele chegou a chorar ao ouvi-la – duvido disso).

Logo após o evento, Eminem foi a uma rádio e disse que ele era muito grande para responder ao ICP.

ICP informou que não tem duvidas que Eminem seja um melhor letrista que eles, mas que eles acabariam com ele em uma briga.

Em entrevista exclusiva ao Launch.com, Eminem informou:
“Eu não acho que levei a briga tão a serio quanto eles levaram, porque eu não os considero artistas. Eles me olham como artista. Eu acho que eles ficaram com raiva disso. Eu olho para eles e começo a rir. Eles não podem fazer nada comigo. O que eles podem fazer? Eles não têm nenhuma credibilidade, nenhum respeito, nenhum talento, eles não tem nada. Eles não conseguem nem me atacar liricamente. Não há nada que eles possam fazer comigo enquanto a música durar. Por eu não ter levado isso tão a serio quanto eles eu acho que eles ficaram frustrados. E eu acho isso muito engraçado”.

No seu álbum, “The Marshall Mathers LP”, Eminem fala sobre ICP na música “Marshall Mathers”:
"Plus I was put here to put fear in faggots who spray Faygo Root Beer and call themselves clown cuz they look queer Faggot 2 Dope and Silent Gay clamin Detriot when ya'll live 20 miles away And I dont wrestle I'll knock you f*ckin faggots the f*ck out, Ask'em about the club that they was out when they snuck out After they ducked out the back when they saw us and bugged out Ducked down and got paintballs shot at they truck Look at cha'll runnin ya mouth again When ya aint seen f*cking mile road side of ten And I dont need help from D-12 to beat up two females In make up when they try to strach me with Lee Nails Slim Anus, your damn right Slim Anus I dont get f*cked in mine like you two flaming faggots..."
[E fui colocado aqui para botar medo em viados que espirram FaygoRoot Beer e que se chamam de "Palhaços (Clowns)" porque eles parecem bichas. (Faggot 2 Dope) (Shaggy 2 Dope) Viado 2 Dope e (Silent Gay)(Violent J) viado quieto, reivindicando Detroit, sendo que vocês moram 20 milhas daqui(seus desgraçados) E eu não luto, eu nocauteio vocês seus porras de bichas, pergunta pra eles do clube que eles estavam quando saíram de fininho lá nos fundos quando viram a gente e saíram correndo, (AHHH!) Agacharam e teve paintballs atiradas em sua perua BLOAW! Olha vocês falando merda de novo quando vocês nem viram a estrada de milha South of 10 E eu não preciso da ajuda do D-12 para brigar com duas fêmeas em maquiagem, que talvez tente me arranhar com Lee Nails (unhas postiças) "Slim Anus", pode crer que é Slim Anus porque eu não fico fudido no meu (anus) que nem vocês seus dois viados!].

Também na faixa “Kannif Skit”, ICP  está chupando Ken Kanniff, quando este pede “what’s my name?” (qual o meu nome?),  e Shaggy responde “Eminem”, Ken Kanniff, puto os deixa sozinhos.

Linhas principais da briga: 

Eminem - Get You Mad
"Lesson Five: Get a hook-up at Jive, Dress up like ICP and have them come see you perform live"

Eminem - Drastic Measures
"ICP are over-rated and hated because of their false identities".

ICP - Nothing But A Bitch Thang
"You might have little girls cryin and shit But the detroit thugs int buying your shit"

ICP (feat Twiztid) - Slim Anus
"Am I cumming or going, I can barely decide. I just drank a pint of semen, dare me to drive?".

Eminem - Marshall Mathers
"Faggot 2 Dope and Silent Gay. Claimin Detroit, when y'all live twenty miles away".

ICP - Please Don't Hate Me
"But I been fuckin your mother loose lately please don't hate me, you never should have trusted a juggalo".

ICP - Shittalkaz
"We don't need your radios and MTV, Sellin million sayin' what the fuck we please".

______________________________________________________________________________________________________


  • Cage


Antes de Emiem ganhar notoriedade no underground com seu álbum The Slim Shady EP, o rapper underground de Nova Iorque, Cage, alegou que Eminem copiou seu estilo e suas letras para o seu alter ego “Slim Shady”. Apesar de não dedicar faixas de diss completa para a disputa, Eminem disparou contra no Cage em "Get You Mad" ("Wagin' wars, went on stage and sprayed Cage with 'Agent Orange' underground Cage single/And wiped my ass with his page in Source") e em “Role Model” " ("I bought Cage's tape, opened it, and dubbed over it.")

O que se seguiu foram mensagens “subliminares”, nem tão subliminares assim, entre os dois artistas. Eminem preferiu fazer uso de uma abordagem sarcástica e provocativa como a "Went on stage and sprayed Cage wit Agent Orange And wiped my ass wit his page in Source” (Subi ao palco e pulverizei em Cage com o seu Agent Orange, e limpei a minha bunda com a sua página na Source) e  "Bought Cage's tape, opened it and dubbed over it" que podem ser encontradas na faixa 'Role Model' do 'Slim Shady LP'.

Disses por parte de Cage incluem "Illest 4 Letter Word," um disco completo só de disses, assim como "Escape to '88" ("Being black balled by a white MC, pause, I guess that faggot found the right MD") e "Still Babblin,'" que incluem ataques à Eminem.
Como se pode obcervar, a briga foi logo no inicio da carreira de Eminem, e até o momento encontra-se inativa.

Linhas principais da briga: 

Eminem - Role Model
"Cause when I drop this solo shit it's over with I bought Cage's tape, opened it, and dubbed over it". Just a line not a full diss track.

Cage - Still Cage
"The last time you heard from me I shit on some friends, well after Bitch Shady I'ma do it again". A track also dissing Aftermath.

Eminem - Get You Mad
"Went on stage and sprayed Cage wit Agent Orange And wiped my ass wit his page in Source". Also not a full diss track, just a line.

Cage - Illest 4 Letter Word
"I heard some blonde bitch walking through New York looking for cage, I'll stab you in the face, ten times in the same place".
 ______________________________________________________________________________________________________

  • Benzino

Talvez o mais conhecido inimigo de Eminem. A disputa somente tomou uma forma significante e 2003, mas teve inicio em 2000, quando o segundo álbum de Eminem, aclamado pela mídia, The Marshall Mathers LP somente recebeu a nota de 2/5 microfones (o equivalente a 2/5 estrelas) da revista The Source, que era liderança nas revistas de hip-hop na época. Quando alguns assinantes protestaram contra a nota, ela eventualmente mudou para 4/5 microfones, Eminem claramente tomou a ofensa, e incluiu a linha “...5 mics in The Source, ain't holdin' my f*ckin' breath/But I'll suffocate for the respect 'fore I collect the f*ckin' check” na música “Say What You Say” no álbum The Eminem Show (5 microfones na The source não vai me matar, mas eu vou sufocar pelo respeito antes de pegar o meu pagamento).


Em 2003, Benzino, rapper que era um dos proprietários da The Source, lançou a diss "Pull Your Skirt Up" contra Eminem. A faixa atacava a “credibilidade de rua” de Eminem (mesmo que Eminem nunca alegou ser um “rapper de rua”, mas Benzino incluiu a linha na fixa) e o acusou de ser um produto da industria da música. No mesmo ano, a The Source tentou manchar a imagem de Eminem com a comunidade negra, “desenterrando” uma fita antiga da juventude de Eminem onde o rapper insultava uma mulher negra usando a palavra “nigger” (preto/criolo).

Eminem rapidamente respondeu com ruas faixas underground  "Nail in the Coffin" e "The Sauce," onde ele atacava a credibilidade da revista The Source e alegou que Benzino só o estava atacando para levar publicidade a seu álbum The Benzino Project. Mesmo com a demora de Benzino em responder a diss, a comunidade do hip-hop em geral havia aceitado a vitória de Eminem, e Benzino que era considerado um rapper com poucas habilidades enfrentava uma dificuldade pois seu novo álbum quase não vendeu o que deveria.

Como conseqüência da briga a Shady/Aftermath foram excluídos da revista The Souce. Atualmente a revista XXL tem liderança no ramo de hip-hop, e Benzino foi afastado da The Source visto que suas ações prejudicaram a imagem e a credibilidade da revista.

Linhas principais da briga: 

Eminem - The Sauce
"No more Source for street cred, them days is dead Ray's got AK's to Dave Mays' head Every issue there's an eight page Made Men spread".

Benzino - Pull Your Skirt Up
"Let me start from the beginning, you ain't reppin the streets You from the outskirts of Detroit, where the bitches meet".

Eminem - Nail In The Coffin
"What you know about bein bullied over half your life? Oh that's right, you know what that's like, your half white".

Benzino - Die Another Day
"Cause if Pac was livin', he would shoot this bitch alive But I'm a do it for him, if the hood must survive".

Eminem - Invasion 3 Freestyle
"he might find someone dumb enough who might ride, but aint nobody over here buying two white guys disguised as pro-black there's no slack ".

Eminem - Bully
"Smokes a bag of his weed and starts imagining things, and he just can't see that he's manically depressed".
  ______________________________________________________________________________________________________


  • Everlast

Outra briga que Eminem “conquistou” envolve o antigo membro de House Of Pain, Erik Schrody aka Whitey Ford mais conhecido como Everlast. Whitey Ford falou mal de Eminem em uma gravação, falou muita besteira com relação ao rapper. Eminem fez comentários sobre isso em uma entrevista na Farmclub, dizendo que ele seria o próximo a ser atacado.

Em uma das disses de Eminem contra Everlast, “Quitter” ele explica como toda a briga começou: "...I'ma tell these motherf*cking fans the truth, the reason why you dissed me first and I answered you. You said I passed you in the lobby and I glanced at you like I ain't noticed you, b*tch I had a show to do. Like I'm supposed to be star struck, come over to you, you better shut your mouth while you 0 for 2..." (…eu vou dizer aos fãs a verdade, a razão pela qual voce me atacou primeiro e eu te respondi. Você disse que eu passei por você no corredor e eu olhei para você e fingi que não te notei ali, seu puto eu tinha um show a fazer. Como se eu devesse estar chocado, eu passei por você, é melhor você calar a boca enquanto você está a 0 a 2...). Seja qual foi o motivo que desencadeou a briga entre esses dois artistas, o resultado foram várias musicas, um atacando o outro.

Ainda no inicio, Eminem estava em turnê para o Anger Management Tour quando ele notou o insulto de Everlast. Obviamente com raiva, Eminem contra-atacou com a música “I remember” lançado no lado B do álbum do D12 Shit On You Single. Nesta faixa Eminem vai muito alem fazendo comentários sobre os pontos baixos da careira de Everlast, sua idade e até mesmo seus problemas cardíacos.

De acordo com sua gravadora Tommy Boy Records, Everlast não ficou ofendido com os insultos de Eminem. Uma nota divulgada pela gravadora representando Everlast dizia: “Ele esta intrigado. Ele acha a música bastante engraçada”.  Entretanto, Whitey Ford decidiu continuar com a briga e respondeu “I Remember” com a faixa intitulada “Whitey’s Revenge”, ele usa da introdução da faixa para dedica-la a mãe de Eminem Debbie. Na música ele pergunta “Will the real Slim Shady please act up?" e sugere que os dois deixem o microfone de lado e partam para uma briga física. Depois ele questiona a sexualidade de Eminem e o acusa de ser um “viciado em ecstasy”.


Obviamente Eminem não ia deixar Everlast ter a última palavra. Algumas semanas depois ele terminou a música junto com The Dirty Dozen nomeada “Quitter”. Lá, Eminem responde a sugestão de Everlast para levar a briga para um lado físico dizendo " F*ck you, fat boy, drop the mic, let's fight..." (foda-se eu gordo, abaixe o microfone, vamos lutar). Eminem adiciona também: "He can't rap or sing but wants to do both" (ele não pode cantar nem fazer rap mas quer fazer os dois). A briga foi eventualmente terminada por B-real quando ele se colocou entre os dois.

Com o fim dessa briga, Eminem se preparou para a próxima que ele encontraria.

Linhas principais da briga:

Everlast feat Dialated Peoples - Ear Drums Pop
"Cock my hammer, spit a comet like haley
I'll buck a three-eighty on ones that act shady".

Eminem - I Remember
" Remember back in '94, like right before Ms Everlast was Whitey Ford. Before his heart attack had him on life support "

Everlast - Whitey's Revenge
"I know that shit I spit on Dilated hurt your pride, Screamin' on a record how you wish I died".

Eminem & D-12 - Quitter
"No one's tryin to hear some fuckin old fart in a chair, sittin on stage, strummin acoustic guitar in your ear. So you start to get scared, sit back and spark an idea".
______________________________________________________________________________________________________
  • Jermaine Dupri


Essa briga tem como personagens principais Dr. Dre e Jermaine Dupri, mas o Eminem “comprou” a briga de Dre juntamente com Xzibit.

Tudo começou quando Jermaine Dupri alegou ser o melhor produtor de rap no momento, falando que ele era melhor que Dre e Timbaland durante uma entrevista para a XXL Magazine.

Dre respondeu na música “Say What You Say” no terceiro álbum de Eminem “The Eminem Show”, dizendo: "Been here longer than anyone in the game And I ain't got to lie about my age (But what about Jermaine?) F*ck Jermaine! He don't belong speakin mine or Timbaland's name And don't think, I don't read your lil' interviews, and see what you're sayin I'm a giant, and I ain't gotta move 'til I'm provoked When I see you I'ma step on you and not even know it You midget, Mini-Me with a bunch of little Mini-Yous runnin around your backyard swimmin pools Over 80 million records sold And I ain't have to do it with ten or eleven-year-olds."
(Estive nela mais tempo do que qualquer outra pessoa no jogo, E eu não tenho que mentir sobre a minha idade, E o Jermaine? FÔDA-SE o Jermaine, ele não tem direito de falar o meu nome nem o do Timbaland,E não pense que eu não leio suas entrevistinhas e vejo o que você está dizendo, Sou um gigante, e eu não tenho que mover até eu ser provocado, Quando eu ver você, eu vou pisar em cima de você sem perceber, Seu baixinho, mini-eu com um monte de pequenos mini-você, Correndo pelas suas piscinas do seu quintal, Mais de 80 milhões de discos vendidos, e não tive que fazer com gente de 10 ou 11 anos de idade).

Mais tarde, Eminem e Xzibit lançaram um freestyle contra o rapper e produtor JD. O freestyle se encontra na mixtape do DJ KaySlay entitulada de "Say What You Say".
______________________________________________________________________________________________________
  • Limp Bizkit
A briga de Eminem e Everlast se espalhou para um dos, até então, amigos de Eminem, Fred Durst e DJ Lethal do Limp Bizkit. 

Tudo começou quando o D12 informou que iriam gravar uma música chamada “Quitter” para Everlast. Limp Bizkit disse que eles queriam participar da música. Mas no dia da gravação, Fred Durst ligou para eles e avisou que eles não poderiam comparecer. 

O D12 gravou a música mesmo sem o outro grupo.  Algumas semanas depois, Limp Bizkit foi ao TRL, lá foi perguntado ao DJ Lethal sobre a briga de Eminem e Everlast (pois DJ Lethal já esteve no grupo de Everlast “House Of Pain”) e ele disse que na vida real Everlast acabaria com Eminem em um instante. 

Mesmo chocado com o comentário de Lethal, Eminem respondeu com a música “Girls”, faixa do álbum do D12.

Lethal era membro do grupo “House Of Pain” de Everlast, mas também era amigo de Eminem. No começo da briga dos dois ele disse: “Eles tão adultos, eles resolvem seus problemas”. Mas depois ele adicionou, que se os dois fossem resolver a diferença na base dos punhos “Everlast definitivamente venceria, entende o que eu estou dizendo?”.

Eminem retalhou o grupo com a música “Girls”, lá Eminem fala que ignorou Fred Durst de propósito, quando os dois estavam no tapete vermelho para o MTV Video Music Awards, e este foi cumprimentar o Shady. 
______________________________________________________________________________________________________
  • Moby
A briga começou no Grammy de 2001, quando Moby chamou Eminem de “homofobico, misógino, racista, e anti-semita”. 

Eminem respondeu com algumas linhas na música “Without Me” dizendo: "And Moby? You can get stomped by Obie You thirty-six year old baldheaded fag, blow me You don't know me, you're too old, let GO It's over, nobody listens to techno" (e Moby Você pode ser pisado por Obie, Seu careca de 36 anos de idade, chupa o meu...Você não me conhece, você é velho,deixa ir já era,Ninguém escuta techno)'.
 Moby disse que ele não levou isso para o lado pessoal, e escreveu “Eu acho que o Eminem é talentoso e interessante, mas eu estou surpreso com a raiva que ele está contra a minha pessoa, visto que nós nunca nos conhecemos até o VMA”. 

Se Moby estava preocupado com a segurança de alguém era de Triumph, o boneco de cachorro piadista, que estava conversando com Moby quando Eminem foi ao podium, e esbarrou na pata do boneco (comandado por Bobert Smigel), que tentou falar com o rapper enquanto ele ia ao palco. Moby escreveu: ”Eu estava preocupado com o bem-estar de Triumph. Se Eminem quer implicar com alguém tudo bem, me escolha, mas não insulte o pobre cachorro. Triumph o cachorro-boneco é o meu herói! Ele é a única razão para a qual eu vou aos VMA’s. Porque eu amo aquele boneco de cachorro”. 

Eminem foi vaiado pela platéia do VMA quando ele se referiu a Moby como uma garota, depois, vez um aviso na direção da cadeira de Moby falando “eu vou bater no homem de óculos”, seguidos de zombarias, poses e gestos de mão.
Ao final de tudo, Triumph estava bem. No final da noite o boneco fez uma declaração dizendo: “Eu só desejo que Eminem possa relaxar e curtir tudo o que ele tem: seu talento único e seu sedoso cabelo branco, o que me fez lembrar de uma beagle de Nutsack. Bem... ele deveria relaxar, eu digo minha mãe era uma cadela também, mas eu não faço músicas sobre ela”.
______________________________________________________________________________________________________

  • Ja Rule


A briga entre 50 Cent e Ja Rule já estava acontecendo quando Eminem entrou.

Alguns de vocês já devem ter ouvido sobre as agressões físicas envolvendo 50 e Ja Rule. Desde então 50 fixou-se em Ja Rule e o atacava em faixas como "Your Life is on the Line" onde 50 imita o grito de Ja Rule de "Murdaaaa" e a faixa "Get Out the Club" onde ele especificamente menciona um incidente em um clube e fala “You come 15 niggas, 10 knives, and I leave with 4 stitches, that ain't assault, that's an insult" (Você vem com 15 homens, 10 facas e eu saí com 4 pontos, isso não é uma agressão, isso é um insulto).

Quando 50 foi contratado pela Shady/Aftermath Records, Ja Rule e Irv Gotti começaram a ter desentendimentos com Dre e Eminem, pelo simples fato deles assinaram uma pessoa que eles [Ja Rule e Irv Gotti] têm briga.

Tempos depois Ja Rule e Irv Gotti foram convidados no programa Star and Bucwild's da rádio Hot 97 em Nova Iorque e Irv Gotti comentou sobre uma ordem judicial que eles receberam para ficar longe de 50; lá, Ja Rule gritou "gay gay gay gay u - nit" fazendo referencia ao grito de 50 "g-g-g-g-u-nit".

Ja Rule depois ameaçou Eminem e Dre Disse que se eles autorizassem que 50 lançasse uma faixa de diss contra ele e a Muder Inc., Ja Rule iria começar a atacá-los.

Busta Rhymes também entrou na briga e apareceu na faixa 'Hail Mary' com 50 e Eminem,  que basicamente descreve Ja como um falso 2Pac. A briga ainda se estendeu a outros rappers como Nas, que escolheu ficar do lado de Ja Rule, mas que acabou sendo acatado pelo o mesmo, deixando-o em situação complicada com os dois lados da briga.

A Shady Records lançou depois "Body Guard" a.k.a "Shit Hits the Fan", que foi colocada no álbum de lançamento de Obie Trice “Cheers”. Como resposta Ja Rule soltou "Loose Change" que inclui a polemica linha "Em you claim your motha's a crack head, Kim's a known slut, so whats Hailie gonna be when she grow's up?" (Em’ você alega que sua mãe é uma viciada, e Kim uma vadia conhecida, então o que Hailie vai ser quando ela crescer?).

Eminem respondeu junto com os membros do D12, Obie Trice e inclusive Hailie Jade (sim, a própria Hailie), na faixa “Hailie’s Revenge”. Em uma das linhas Hailie diz “Daddy is Ja Rule taller than me?  [Eminem]  No honey, you guys are the same size..” (Papai Ja Rule é maior do que eu? [Eminem] não querida vocês dois tem o mesmo tamanho).

A briga foi tomando uma proporção astronômica, dividindo fãs e se tornando cada vez mais violenta.
Eminem também pôs um ponto final nesta briga com “Like Toy Soldiers”: “I heard him say Hailie's name on a song and I just lost it, It was crazy, this shit be way beyond some Jay-Z and Nas shit, And even though the battle was won, I feel like we lost it, I spent too much energy on it, honestly I'm exhausted” (Eu o ouvi dizer o nome da Hailie em uma música e perdi a cabeça, Foi uma loucura, essa merda foi muito maior que as do Jay-Z e Nas, E mesmo que a batalha tenha sido vencida, sinto que perdemos Gastei muita energia nisso, honestamente, estou exausto).

Linhas principais da briga:

Eminem - Bump Heads
"And I done seen a lot of people cross the line / But this motherfucker Ja musta lost his mind ". Just a line not a full diss track.

Ja Rule - Loose Change
"I'm talkin' 'bout faggot ass gay Dre young / And Suge told me all about how ya used ta take transvestites home". A track also dissing Aftermath.

Eminem - Keep Talking
"Now get ya lungs heart you full of wholes like sponge bob / We can set this from your front door to your CEO office ". Also not a full diss track, just a line.

Eminem feat 50 Cent and Busta Rhymes - Hail Mary
"Lil' nigga named Ja, thinks he live like me / Talkin about he left the hospital, took 9 like me". Also not a full diss track, just a line.

Obie Trice feat Eminem and Dre - Shit Hits The Fan
"Talking bout he's gonna slap me, Nigga please / You gotta jump and swing up to hit me in the knees". Also not a full diss track, just a line.

Eminem feat Obie Trice and DMX - Go To Sleep
"You was gonna do, that's what I thought, you're pitiful / I'm rid of you, all you, Ja, you'll get it too". Features on the soundtrack to the movie 'Cradle to the grave'.

Ja Rule - Blood In My Eye (Album)
"Like Bush and Saddam, I'm a find out / Where Em Laden's hiding and bomb him first". The whole album was littered with disses mainly at 50 Cent, this quote is from 'Clap Back'

fonte: Eminem Forever

Nenhum comentário:

Postar um comentário